segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

16/02 - Dia do repórter

Hoje é dia, parabéns repórteres do Brasil!
por Fabricio Oliveira

Nesta segunda-feira (16/02) profissionais da informação comemoram seu dia.
É o dia do repórter! Para muitos esta pode ser uma profissão como outra qualquer, mas para quem a vive, certamente, não é.
Ou melhor... para alguns que fazem desta atividade seu 'legado' de vida, sua fonte de sobrevivência talvez esta seja sim uma profissão como outra qualquer. Para ser jornalista, ou repórter de fato, é preciso entender algo que nem os cientistas podem explicar, é preciso saber interpretar de forma desconexa os nossos sentidos.
Nem sempre é real o que nossos olhos veem, nem sempre é verdade o que ouvimos, etc.
O dia a dia de um repórter é sempre uma dúvida. Pela manhã é tudo igual, depois de dormir tarde e com cara de sono ele chega a redação para participar da reunião de pauta. Com o trabalho em mãos o destino lhe reserva as surpresas.
São os desabafos de uma gente sofrida, são os descasos por parte de quem nos governa. São os absurdos de uma sociedade diferente, de um povo que faz questão de estasiar a diferença.
Ao longo dos anos o conhecimento tornou-se acessível a um número maior de pessoas, a mídia deixou de ser instrumento da elite e o jornal passou a ser 'voz do povo'.
Responsável por trazer as notícias aos leitores, ouvintes, ou espectadores, a figura do repórter merece destaque. Afinal é ele quem proporcionou a possibilidade da imprensa deixar de ser apenas uma "máquina impressora" para passar a designar os meios de comunicação de massa. Veículos, fontes e formas de mediar o diálogo entre a sociedade e o governo.
Na busca pela verdade, o repórter desempenha o trabalho de um verdadeiro investigador. Mas não basta descobrir a informação. É preciso saber contá-la através de uma linguagem clara, objetiva e acessível ao seu público. Aqui a diferença se estabelece pelo talento, portanto, 'talento' a todos nós!
Certa vez lendo sobre o futuro encontrei um texto que me falava de missões, de valores, de fundamentos para o exercício da nossa profissão. Bill Kovach e Tom Rosenstiel dizem aos repórteres: “Sua essência é a disciplina da verificação. Seus profissionais devem ser independentes dos acontecimentos e das pessoas sobre as que informam. Deve servir como um vigilante independente do poder. Deve outorgar um lugar de respeito às críticas públicas e ao compromisso. Tem de se esforçar para transformar o importante em algo interessante e oportuno. Deve acompanhar as notícias tanto de forma exaustiva como proporcionada. Seus profissionais devem ter direito de exercer o que lhes diz a consciência”.
O mais importante de tudo é trabalhar com a verdade, pois assim nossa consciência nunca nos permitirá a mentira. Aos colegas parabéns. Sejamos profissionais, sejamos repórteres.

2 comentários:

Fabricio Oliveira disse...

Olá amigos do Jornal PZ. Sou o autor do texto dia do repórter.... Fico feliz por terem gostado e tb pela postagem.... um grande abraço.... e felicidades a todos nós.

Silvana Alves disse...

que bom que ajudamos vcs...
abçs e bom carnaval